quinta-feira, 2 de setembro de 2010

A Dança...



Não te amo como se fosse rosa de sal, topázio
ou flecha de cravos que propagam o fogo:
te amo secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce
e leva dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
e graças a teu amor vive escuro em meu corpo 
o apertado aroma que ascender da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
te amo directamente sem problemas nem orgulho:
assim te amo porque não sei amar de outra maneira,

Se não assim deste modo em que não sou nem és
tão perto que a tua mão sobre meu peito é minha
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

Pablo Neruda

6 comentários:

Ceiça Frota disse...

Ta “rolando” um Mega sorteio no Garimpus! Passa lá, estou te esperando!
Bjins
HTTP://garimpus.blogspot.com

Mais Mulher Por Mel Marques disse...

Adorei!
Quem vive um amor
tem sorte.
Quem sonha com seu amor,
também.
Triste de quem nunca
viveu ou sonhou ...
BJS DE LUZ!!!
Mel
Mel

Ananery Magalhães disse...

Que fofooooo, ta xonada neh amiga!! Bjao

http://ananerym.blogspot.com/

Ai que finas! disse...

lindo o poema, poemas de amor sempre são tocantes! brigada pela visita, agora eu to te seguindo ekekekke
beijo das finas!

Camila Kalix disse...

Q fofura ! Mto lindo chará!

Bjus*

camilakalix.blogspot.com

Tâmi - Dona Chata disse...

Muito lindo!!!!
Gata, tem um selinho pra você lah no meu blog!
Procure na quarta postagem de ontem!!!
Bjs!!!
http://www.donachata.blogspot.com/

Postar um comentário

Olá! Obrigada por deixar um comentário para mim. Isso incentiva e alimenta o blog.

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios