domingo, 6 de junho de 2010

Número 03

Passou o dia pensativa juntando coragem na saliva até encorpar a voz. Aproveitou o ápice da sua agonia e, num impulso, disse tudo numa sensação só:


“A partir de hoje, decidi gostar de outro”.

No início ele riu da ousadia, mas o silêncio que ela fez em seguida preencheu de sinceridade aquela novidade.

“Você ficou maluca, de onde tirou isso?”

“ É que você nunca gostou de mim no grosso mesmo do sentimento...”

“ Mas ninguém decide que vai gostar de outro de repente e, simplesmente, começa a gostar!”

“ Ah, mas eu decidi... Ele vai realizar um sonho que tenho comigo: ele disse que vai gostar de mim bem do jeitinho que eu gosto de você. A diferença é que eu sei merecer essas coisas...”

(Marla de Queiroz)

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Obrigada por deixar um comentário para mim. Isso incentiva e alimenta o blog.

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios