segunda-feira, 27 de julho de 2009

Quando Nunca Dá Certo...

Eu não sei quem tava com a cabeça onde quando eu achei que isso poderia dar certo.
Você é um homem, eu sou uma mulher, minhas pernas tremem quando eu te vejo, eu fico gelada quando a gente chega perto, e não é que o meu coração quase pule pela boca quando você fala comigo, não existe um quase, ele literalmente pula pela boca com um simples Oi seu.
Então me responde onde toda essa palhaçada pode dar? Ok, eu me conformo em ser sua amiga, me fala sobre a sua vida, sobre como foi seu dia, e de repente aquele ciúme louco invade meus pulmões.
Outra mulher em sua vida é algo totalmente inaceitável pra mim, mostra que eu não fui boa o bastante pra ganhar o título de “sua garota”.
Por isso eu repito: Isso nunca vai dar certo!
E no fundo eu sei que você gosta de me ver louca de ciúmes, morrendo de saudades e à ponto de bater mais uma vez na sua porta.
Não finja reconhecer que o que eu sinto por você é algo ruim, no fundo você gosta mesmo de me ver sempre te esperando, mas como assumir nunca foi um de seus atributos eu me conformo em saber apenas pelas suas atitudes.
Você fica feliz cada vez que ouve falar no quanto eu te admiro, senti prazer só de pensar em me beijar e saber que aquilo pra mim não significa um simples beijo, e sim o momento onde eu deposito todas as minhas esperanças de que em algum momento você vai me querer de verdade.
Então eu repito: Não há como isso dar certo!
Eu sempre achei que havia um propósito pras nossas vidas terem se cruzado, entre tantas pessoas, por quê justamente nós? Sem nenhum esforço seu e nenhum flerte meu, como nós chegamos a esse ponto sem que haja um motivo forte pra isso?
São perguntas que não vão sair da minha cabeça nunca, e se um dia sair é sinal de que você se foi junto com elas.
Você já me fez abrir mão de muitos de meus princípios, mas sinto que está na hora de te dizer não.
Não à todas as vezes que você arranca um sorriso meu.
Não à cada vez que eu digo que você é especial na minha vida.
Não à todas as noites que eu passo em claro lembrando dos seus abraços.
Não ao jeito arrogante que eu não suporto em ninguém, mas que em você cai como uma luva. Não a única noite de entrega total que nós tivemos juntos...
Não à uma série de coisas que não fazem mais importância aqui.
Eu fui sincera, dei o melhor de mim, fui até onde eu pude e além disso também.
Não adianta querer tentar mudar os fatos, as coisas são como elas são e nós dois juntos é algo que nunca vai ser, e esse é um nunca que eu falo com toda certeza, pois se até agora, o resultado de tantos esforços foi uma amizade, é sinal de que você nunca vai me olhar com outros olhos, e eu não sou boa pra admitir certos tipos de perdas, mas você eu perdi rápido.
Como prova do meu respeito, vou me afastar de você devagar, até que haja outra tão engraçada, sincera e disposta a te querer como eu, até lá, não me esquece não ta?!

Créditos: http://thaysaoliver.blogspot.com/

0 comentários:

Postar um comentário

Olá! Obrigada por deixar um comentário para mim. Isso incentiva e alimenta o blog.

 
TOPO
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios